Olha quem volta! A PBM-2015!

Ahá!!! Aposto que você pensou que eu tinha esquecido da Pesquisa Brasileira de Mídia (PBM) da Secom de 2015, hein? Tolinho/a…Eu vou lá esquecer uma boa numeralha? É ruim! Então, vamos a mais uma rodada, dessa vez sobre o índice de confiança nos meios tradicionais, por faixa etária (semana que vem, falo da internet), começando pela TV.
A TV ostenta um índice razoável de confiança (uma indústria que vende credibilidade e não sabão em pó obter menos de 90% de confiança não pode nunca ser considerado bom resultado neste campo), com 54% de média geral, com quase zero de oscilação entre as faixas etárias. Não deixa de ser uma boa notícia para o meio, pois não?

06_tabelas e gráficos_TV

 
Notícia boa mesmo, em termos de confiança, porém, a PBM-2015 trouxe para os jornais (aleluia!): é o meio com maior confiança entre os quatro, com 58% na média geral e, como a TV, com pouca oscilação entre as faixas.

07_tabelas e gráficos_jornal

Se há notícias boas para a TV e jornal na PBM no que se refere à confiança, não se pode dizer o mesmo para as revistas. É o único meio que tem abaixo de 50% de confiança (44% para ser exato), e ainda por cima com muita oscilação entre as faixas etárias, com maior credibilidade entre a faixa de 16 a 25 e 56-65 e muito baixa (39%) na que compreende 46 a 55 anos. Essa baixa estima que o público apresenta pelo meio pode ser efeito da posição editorial da Veja, já que a revista dos Civita é tão dominante no segmento das semanais que pode estar influindo no desempenho geral, bem como as revistas de celebridades, que são mais divertimento que informação mesmo. Seria legal as próximas pesquisas dividirem os veículos do meio, que é cheio de nichos.

 

08_tabelas e gráficos_revistas

O rádio é o meio em que aparece mais claramente o componente geracional no índice de confiança – há uma diferença de 7 pontos percentuais entre a faixa de 16 a 25 anos e a que se situa acima de 65, o que não é nada bom para o futuro do meio como veículo jornalístico.

05_tabelas e gráficos_radio