E vamos à terceira seletiva do KofK-2015…

Você já leu o livro “A corrosão do caráter – Consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo”, de Richard Sennett, publicado aqui pela Record, em primeira edição de 1999, e em 2004, em segunda? Se não, pode dar uma olhada nesta curta resenha ou baixar daqui se for inscrito/a no Slideshare/Scribd. A leitura mais direta tem a ver com um dos assuntos que dominam a pauta política atual – a regulamentação da terceirização, com a permissão da aplicação do sistema às atividades-fim -, mas recordei-me do livro nesta semana por ser forçado a interromper a série sobre a pesquisa PBM, da Secom, a fim de realizar a terceira seletiva do King of the Kings-2015.

De minha perspectiva, os três pontos– a pesquisa, o livro, as cascatas – se ligam. O que a pesquisa da Secom (e aqueles números sobre circulação de jornais e revistas, que publiquei entre janeiro e março, também) mostra é a razão para a produção industrial de cascatas por parte dos coleguinhas,  processo que só tem se tornado mais agudo nos últimos anos. A queda da relevância dos meios de comunicação, e o consequente decréscimo de sua tiragem/audiência, vem provocando as constantes ondas de demissões em todos o cantos do país, em todos os meios (como ocorreu agora em abril, aqui ).

A ameaça do desemprego tem provocado um efeito deletério nas redações, com os jornalistas cedendo às pressões – na maior parte das vezes sutis, mas nem sempre – para forçarem matérias – de preferência contra o governo. Essas pressões geram cascatas (que por sua vez, aumentam a descrença no jornalismo e, assim sua irrelevância, alimentando o ciclo). Não vou ser hipócrita exigindo um posicionamento altivo dos coleguinhas das redações, não de pessoas de que têm filhos na escola e contas de supermercado e aluguel /prestação da casa para quitar no fim do mês (sem contar que não fui um santo em minha encarnação nas redações). Ser palmatória do mundo é muito fácil. Apenas lamento muito, muito mesmo, essa situação, para a qual, francamente, não vejo saída – no curto e médio prazos, pelo menos.

É assim, com esse sentimento de melancolia, que apresento as cascatas concorrentes à terceira seletiva ao King of Kings-2015.

1. CBN tenta culpar Haddad por denúncia feita contra irmão de secretário de Alckmin

2. Pensão da mulher de Vaccari é multiplicada por 100 (Estado de São Paulo)

3. Sonegação da Operação Zelotes é muito maior do que a corrupção da Petrobras, mas os veículos não estão nem aí. (Todos)

Dei um tempão para que a cobertura desse escândalo tivesse ao menos o mesmo acompanhamento e espaço nos veículos de comunicação – devido a sua magnitude e à importância central do órgão em que ocorreu, a Receita Federal – da Lava-Jato. Como passou-se um mês e ele praticamente sumiu dos veículos (nos quais só esteve no começo e ainda assim lateralmente), entra na lista, mesmo que depois, contra todos os prognósticos, passe a ter uma cobertura decente.

4. Irmãos Marinho tentam mostrar que a Globo não ajudou a Ditadura de 64. (Valor)

5. Mãe de Taylor Swift proíbe filha de fazer show no Brasil (O Globo)

6. Artistas têm nomes na lista do HSBC (O Globo e UOL): Segundo Fernando Rodrigues (aqui), a divulgação dos nomes da lista do HSBC obedeceria aos melhores critérios jornalísticos. Se é assim, o que faz a menção à Lei Rouanet nesse texto? Há provas de que o dinheiro da Lei foi desviado pelos artistas para as contas numeradas? Não. Então por que publicar? A conclusão é inelutável: bom jornalismo é o que Fernando Rodrigues diz que é.

7. Lula desmente manchete do Estado de São Paulo (Estado de São Paulo)

 

Explicações sobre o pleito:

a. Você pode votar em até 3 candidatas.

b. A votação termina no domingo que vem. Vou estar de férias, mas darei um jeito de divulgar o resultado.

c. Classificam-se três concorrentes para a grande final, em janeiro de 2016.

d. As candidatas 5, 6 e 7 estão na repescagem, por não terem se classificado na última seletiva. A repescagem foi criada este ano porque as cascatas do início do ano tendiam a ser esquecidas pelas perpetradas mais para o fim do período. Com o novo sistema, cada cascata tem duas chances de chegar à final. Está em estudo uma hiperrepescagem, a ter lugar em novembro, com todas as que não se classificaram até aquela data para uma última chance, com a escolha de apenas uma cascata para a final.

e. Quem recebe a Coleguinhas por email (via wordpress ou feedburner) e não vê a cédula virtual, basta clicar no link abaixo (“take our poll”) para ter acesso.

f. Curtir é bom e compartilhar, muito bom, mas votar é ótimo.

 

Anúncios

2 comentários sobre “E vamos à terceira seletiva do KofK-2015…

  1. No tema mulher do Vaccari, o mais absurdo, a meu ver, é os jornais tratarem com a maior naturalidade o juiz admitir ter dúvidas sobre se era ela mesma no vídeo do banco e mandar soltá-la. Ora, se o juiz tinha dúvida sobre a identidade, não podia nunca ter determinado sua prisão (independente de outros fundamentos). A imprensa, só faltou dizer que ele estava sendo super legal ao, finalmente, mandar soltá-la…

    • Pois é…Aproveito para me desculpar por ter esquecido de botar a cédula para votação, ó pá! Mas está consertado.

Os comentários estão desativados.