Já começou a corrida pelo King of the Kings-2015

Todo ano é a mesma coisa: nem bem se completa a primeira semana de votação do King of the Kings do ano anterior, já aparecem as primeiras cascatas do ano corrente. Em 2015, já foram três, brabas, e nem terminamos a primeira quinzena de janeiro, prenunciando um ano tão cascateiro quanto o ano aquele que passou, de eleição.
Assim é que vou inovar este ano. Para evitar esquecer alguma cascata mais caudalosa – uma crítica recorrente e que, este ano, foi externada em vários comentários no Jornal GGN, do Luis Nassif, onde o Conselheiro Adir Tavares postou o início do pleito de 2014 – e, ao mesmo tempo, permitir uma escolha de concorrentes mais democráticas, em 2015 reunirei as cascatas a cada dois ou três meses a fim de que sejam escolhidas duas ou três para a escolha da integrante de 2015 do “Hall da Infâmia do King of the Kings”. Agora, tenho um pedido: como há profusão de cascatas e não tenho tempo de acompanhar todas, peço que, quem puder, indique as que vir para que eu possa colocá-las em votação. Pode ser? Valeu!
Então para começar, aqui vão as três primeiras pré-candidatas ao king of the Kings- 2015 (depois a ponho em votaçã0o, segundo a nova metodologia, ok?):

1. Petrobras cria empresa de fachada para construir gasoduto ( O Globo) – A estatal seguiu uma lei existente a respeito de Sociedades de Propósito Específico (SPEs), um maneira de unir o Estado à iniciativa privada existente desde a década de 90. Mas o jornal dos Marinho ignorou tudo isso.

2. Lula está com metástase (Leandro Mazzini, UOL) – Esse colunista é considerado meio pancada, mas dessa vez extrapolou e simplesmente expressou seu desejo de ver o ex-presidente morto em forma de “notícia” e acabou desmentido por nota do Hospital Sírio-Libanês, assinada por cinco médicos.

3. Lula forçou Petrobras a patrocinar escolas de samba do Rio (Valor) – A “revelação” é algo que foi noticiado em entrevista coletiva pelo então governador fluminense, Sérgio Cabral, e pelo então ministro da Cultura, Gilberto Gil, sem maiores repercussões simplesmente porque é uma prática utilizada de há muito pelos governantes (se certa ou errada, é outra questão). Tanto que foi utilizada pelo tucano Tasso Jereissati em 1995, quando o governo do Ceará patrocinou o enredo da Imperatriz Leopoldinense “Mais vale um jegue que me carregue, que um camelo que me derrube…Lá no Ceará”. E já naquele momento, as escolas de samba carioca era ligadas aos bicheiros, como “descobriu” a matéria do Valor.

3 comentários sobre “Já começou a corrida pelo King of the Kings-2015

  1. Autocomparações da midizona com o Charli Hebdo (e do PT com os terroristas) tem que entrar, também.

    • Manda o link onde saiu, Meira. Mas não vale Reinaldo Azevedo, Sheherezade e coisas assim. Esses caras não são cascatas, são esgotos.

Os comentários estão desativados.