Gaspari e o radicalismo seletivo

O Companheiro Gaspari, esse radical, em sua coluna de hoje, defende que o Brasil expulse um diplomata britânico em represália à prisão do David Miranda. Beleza. Mas por que ele não exigiu também que os seus patrões do Globo publicassem um editorial protestando contra a intimidação de um jornalista, que, inclusive, trabalha em parceria com o jornal? Argumentos, Gaspari tem de sobra: toda a imprensa britânica tomou posição oficial sobre o caso – até o Financial Times falou dele em editorial (cheio de dedos, mas falou). Sem contar, claro, a Folha de São Paulo, outro jornal em que o Companheiro publica suas colunas. Agora, a pergunta: quem vai se posicionar primeiro, o colunista ou O Globo?

P.S.: E o Estadão, hein? Nada…