Fora do eixo

Há coleguinhas que, além de serem ruins em aritmética, parecem também não ter muita noção de geometria.

A meta de inflação no Brasil varia entre 4,5% e 6,5%. Neste ano, como no último, ela vai ficar em torno de 5,5%. Imaginemos (quando meus professores de Geometria no Pedro II diziam isso, entrava em pânico, pois nunca tive uma visualização espacial muito boa) que os pontos 4,5 e 6,5 formam um segmento de reta. O centro desse segmento é o ponto 5,5. Não para os coleguinhas, especialmente os de economia. Para eles o centro do segmento é o ponto 4,5, pois ficam dizendo que a inflação está “distante do centro da meta”, quando, na verdade, 5,5% é o centro da meta. Cqd.

Pelo jeito, além das aulas de reforço em português e aritmética, as faculdades de comunicação vão ter que providenciar explicadores da “ciência de Euclides” para seus alunos.

Anúncios

3 comentários sobre “Fora do eixo

  1. Outro dia, vi uma transformação de peritônio em perônio… dá-lhe aula de anatomia também. Pior que a matéria estava correta, o problema foi no título e na chamada. Responsabilidade com a informação, cadê?

  2. Matemática não é o forte dos coleguinhas. Estou cansada de ler 1,2 bilhões. Fazem a concordância com o “2” e esquecem da regrinha básica: tudo que vem depois da vírgula é parte.

  3. Você está errado . No sistema de metas o centro da meta é divulgado a priori e é 4,5 para 2012. Entre no site do BC e confira. A margem de variação é de 2% para mais ou para menos. 6,5 ou 2,5.

    https://www3.bcb.gov.br/normativo/detalharNormativo.do?method=detalharNormativo&N=110054694

    RESOLUCAO N. 003880, DE 22 DE JUNHO DE 2010
    Fixa a meta para a inflação e seu intervalo de tolerância para o ano de 2012.
    RESOLUCAO N. 003880
    ——————-

    Fixa a meta para a inflação e seu
    intervalo de tolerância para o ano
    de 2012.

    O Banco Central do Brasil, na forma do art. 9º da Lei nº
    4.595, de 31 de dezembro de 1964, torna público que o Conselho
    Monetário Nacional, em sessão realizada em 22 de junho de 2010, tendo
    em vista o disposto no Decreto nº 3.088, de 21 de junho de 1999,

    R E S O L V E U :

    Art. 1º É fixada, para o ano de 2012, a meta para a
    inflação de 4,5%, com intervalo de tolerância de menos 2,0 p.p. e de
    mais 2,0 p.p., de acordo com o parágrafo 2º do art. 1º do Decreto nº
    3.088 de 1999.

    Art. 2º O Banco Central do Brasil deve efetivar as
    necessárias modificações em regulamentos e normas, visando à execução
    do contido nesta Resolução.

    Art. 3º Esta Resolução entra em vigor na data de sua
    publicação.

    Brasília, 22 de junho de 2010.

    Henrique de Campos Meirelles
    Presidente

Os comentários estão desativados.