Fim de um ridículo

De todos os esqueletos que o maroto processo de privatização deixou nos armários dos brasileiros, creio que nenhum é mais ridículo do que a a briga entre as teles fixas – Oi e Vivo, principalmente – com as móveis (TIM, Claro e Nextel) pelo uso dos cabos. Há 15 anos se discute isso, apesar da obviedade de que os cabos devem ser abertos a todos, com uma remuneração decente para quem os estirou pelas ruas e os pôs em cima dos postes. Pois parece que, enfim, essa discussão lamentável vai terminar – o governo resolveu baixar decreto regulamentando o assunto e abrindo os cabos mediante aluguel justo e isonômico para todos os interessados. Leia (e entenda) aqui