PJs do mundo, uni-vos!

Uma profissional obrigada a tornar-se pessoa jurídica pela IstoÉ ganhou na Justiça o ressarcimento das suas despesas com a empresa de fachada que montou por ter a juíza do caso reconhecido o vínculo empregatício, o que, creio, abre outras possibilidades trabalhistas. Aqui a matéria do C-se sobre o caso.