Diretamente do túnel do tempo, a moratória de 87

Já que estamos num ano em que, parece, tudo completa uma data redonda, dada a profusão de matérias sobre 30 anos de tal, 40 anos daquela outra (vai ver, os mais estavam certos sobre o fim de ciclos em 2012), aí vai minha antipauta: no dia 20 de fevereiro de 1987, o nosso indigitado prócer José Sarney declarou a moratória de nossa dívida externa.

Naquele momento, pelo que me recordo, tínhamos US$ 5 bilhões em reservas internacionais (não dava para a Petrobras pagar nem um mês de importação de petróleo). Hoje, temos US$ 355 bilhões. Ou seja, alguém acertou em alguma coisa – como se sabe mais ou menos quem foi esse alguém e no que ele fez de certo, essa efeméride ou passará em branco ou o sucesso, de alguma forma, será transformado em fracasso. Daqui a uma duas semanas a gente vê como será.

Anúncios