Por que não ir até o fim?

Considere as notas abaixo, publicadas hoje, na coluna do Ancelmo:

A cantora é Sandra de Sá, o título da primeira nota deixa óbvio. Então por que os nomes não foram publicados? Se a notícia é realmente de interesse público – o que o coleguinha deve considerar, já que a pôs em sua coluna -, as pessoas deveriam ser nomeadas, não é?

Anúncios

11 comentários sobre “Por que não ir até o fim?

  1. Faz tempo que deixei de ler essa coluna…

  2. Na terça, no Bom Dia Brasil, foi exibida matéria sobre atrasos nas entregas de compras feitas pela internet. Não acrescentou muita coisa, mas na volta ao estúdio, a Carla Vilhena informou que uma empresa estava sendo multada porque suas duas lojas virtuais estavam com mais de 20 mil reclamações no Procon. Ela só se referia à multada como “a empresa”. Qual a utilidade dessa informação se você não sabe qual é a empresa?

    • Estranho isso porque o “código” não escrito das TVs, ditado pelo departamento comercial, dizia que, em caso de notícia boa, o nome é escondido; em caso negativo, citado. Pode ser que a tal empresa seja um grande anunciante direto e/ou faça parte de um grande conglomerado de varejo – tipo Americanas – ou o comercial tenha passado a considerar que mesmo citação ruim é propaganda para varejistas.

      • Nos últimos tempos, não tenho visto menção em caso algum. (Estamos falando de comércio, varejo, essas coisas, não é?)

        • O exemplo é esse, Lívia, mas a dúvida é saber se essa é uma prática normal agora. E o filho da Sandra de Sá não é firma de varejo – e nem pretendia ser, segundo a nota.

          • No caso do jornal, ainda tenho visto menção ao nome dos bois. Basta olhar na seção de defesa do consumidor. Também acho que se existe o interesse em publicar, tem que publicar a história inteira. Lembra do tempo das “raposas felpudas”?

          • É, mas se não saísse lá, a seção não teria razão de existir, né?

          • “Uma empresa de telefonia móvel vem sendo alvo de inúmeras reclamações em determinado órgão de defesa dos consumidores.” A culpa é das raposas felpudas que não ficam caladas…

          • Hahahahahaha!!!! Do jeito que andam as finanças dos jornais, ainda leremos algo assim! :))))))

      • Grandes chances de ser a Americanas, ela está na berlinda há um bom tempo.

  3. E há algum sentido em falar de uma empresa campeã de reclamações sem citar o nome? É tipo um serviço, ma non troppo?
    Mas campeãs são aquelas matérias que dizem mais ou menos assim: “O jogador Neymar publicou numa rede social que deve ir jogar no time tal”.

Os comentários estão desativados.