Vergonha alheia

O “alô, mamãe!”, espaço da página 2 do Globo no qual os profissionais são exibidos pelo jornal ao distinto público, sempre me dá aquela sensação de vergonha alheia – os pobres dos coleguinhas, especialmente aqueles com mais tempo de estrada, ficam ali, rindo amarelo, a maioria com cara de “meu Deus, que mico!”. Mas a foto de hoje, do Merval de fardão da ABL, rindo com uma “boca cheia de dentes”, como cantou o Raulzito, em “Ouro de tolo” (muito apropriada como fundo musical), bateu todos os recordes. É francamente embaraçosa. Tão ridícula que nem consegui me divertir com ela de tão constrangido.

2 comentários sobre “Vergonha alheia

  1. ele é um homem corajoso.

Os comentários estão desativados.