Noel, Lamartine e o jornalismo surreal

Ler os jornais brasileiros é um exercício cada vez mais surreal que anda me fazendo lembrar o grande Noel Rosa. O Gênio da Vila compôs, em 1930, em parceria com outro gigante, Lamartine Babo, “A.B.Surdo – Marcha maluca”, cujo estribilho era:

“É futurismo, menina,
É futurismo, menina,
Pois não é marcha
Nem aqui nem lá na China”

(Letra completa aqui)

Veja se não estou certo em lembrar os mestres da MPB:


Na boa, o que tem a ver trecho assinalado em vermelho com o assinalado em verde? Quer dizer se ontem fosse tudo normal na cidade, mas estourasse um transformador na esquina aqui da rua, esse fato se ligaria, por nexo de causalidade, com a questão energética nacional?

Vou tomar liberdade com Noel e Lamartine e parodiá-los:

“É primarismo, menina,
É primarismo, menina,
Pois não é jornalismo
Nem aqui nem lá na China”

Anúncios