“Wag the dog -2”

Essa história da execução do Osama está cada vez mais parecida com um “Wag the Dog – 2”. O que é “Wag the dog”? É um filme de 1997, estrelado por Robert De Niro e Dustin Hoffman, e chamado no Brasil de “Mera coincidência”. O título daqui é muito diferente da tradução correta – algo como “Abane o cachorro” – porque o filme trata da operação montada por De Niro para desviar a atenção do público de um escândalo sexual protagonizado pelo presidente dos EUA – na época, você deve lembrar, Bill Clinton estava às voltas como o escândalo de seu envolvimento com a estagiária Mônica Lewinsky. Para preparar a jogada, De Niro contratou um diretor de Hollywood (Hoffman) para criar uma guerra fictícia, que acaba dando certo demais (mais informações sobre a fita aqui).

No caso de Osama, estou seriamente desconfiado que ele morreu em algum momento entre 2009 e 2010. Há cerca de dois anos, correu o boato de que ele tinha batido a caçuleta (ou estava prestes a). Creio que os americanos confirmaram a morte há alguns meses e, como ficaria mal o cara ter morrido na cama (para todos os efeitos, teria vencido o jogo de esconde-esconde), armaram essa megaencenação para salvar a face e, de quebra, dar um gás na popularidade do quase-xará do barbudo.

Anúncios

Um comentário sobre ““Wag the dog -2”

  1. Não conta para ninguém, mas eu juro que vi o Osama no casamento da Kate, no meio daquela multidão toda. Ele estava sem barba e com uma camisa do Mickey. Numa mão uma Coca-Cola. Na outra um embrulho de jornal com fish & chips…
    Ele é igual aquele personagem da novela a Próxima Vítima, o Jamantha. Vai andar por aqui dizendo, Osama não morreu…
    abração
    PS: noves foras isso, acho mesmo que está tudo muito estranho…

Os comentários estão desativados.