Pitaco de um analfabeto internacional

Não tenho doutorado em relações internacionais como a maioria dos coleguinhas que estão cobrindo as revoluções no Oriente Médio e Norte da África (não sabia que tinha tanta gente entendendo tanto dessa região na redações, estou realmente impressionado). Portanto, o que vou escrever agora é pitaco de um ignorante: a Líbia vai ficar muito  divertida depois que o Kadhafi dançar de vez.

Pelo que entendi, os líbios não têm instituições políticas fortes, como são as Forças Armadas, no Egito, ou a Monarquia em países como Bahrein e Marrocos. Do que dá para entender dos relatos fragmentados que chegam a nós, pobres mortais, é que a base do sistema político é a tribo. Até onde  sei, o tribalismo não é exatamente um sistema muito adaptado ao mundo moderno. Assim, iluminado pelas minhas poucas luzes na matéria, acredito há uma boa chance de a Líbia transformar-se num Afeganistão com vista para o Mediterrâneo.

Aí ia ficar bacana, não é não?

3 comentários sobre “Pitaco de um analfabeto internacional

  1. Também entendo menos que o Waack, mas leio o Bob Fisk e Pepe Escobar. Parece que a Líbia tem uma juventude moderna que não dá a mínima pra tribos…

    • Espero que sim e que haja um número suficiente de jovens lideranças prontas a criar instituições democráticas modernas rapidamente.

  2. É, mas os isteites estão correndo para lá…
    Será que vai virar Afeganistão ou Arábia Saudita?

Os comentários estão desativados.