“Este partido é pequeno demais para nós dois!”

Tudo bem, é engraçado pra caramba porque foi com o adversário – e pimenta no dos outros é sorvete -, mas o que o Aécio fez com o otário do Serra não se faz: abraçou o pobre em Copacabana e botou-lhe no fiofó em Montes Claros.

O Serra é meio bobão, mas até ele percebeu e passou recibo na entrevista pós-eleitoral: agradeceu todo mundo (até ao Rodrigo Maia!), mas não deu um pio sobre Aécio. Pior. Teceu loas ao Alckmin, abraçou-o efusivamente e tascou: “Ele (Alckmin) se esforçou mais pela minha eleição do que pela dele”. Pra bo enten mei pala bas…

Não tem mais volta  – o PSDB ficou pequeno demais para Aécio e Serra. O vento está soprando, fazendo aquele matinho rolar, o sol se põe e os dois pistoleiros já estão em lados opostos da rua vazia.

Um comentário sobre ““Este partido é pequeno demais para nós dois!”

  1. Será que ele terá peito de sair e correr o risco de perder o mandato por infidelidade partidária? eu tenho minhas dúvidas, embora considere que esse é o único caminho para que ele dispute o Planalto.

Os comentários estão desativados.