Há esperança

A esperança é a última que morre, já dizia minha avó Sinhá. A sabedoria do dito foi confirmada mais uma vez ontem, no seminário “Diálogos Cultura e e Inovação”, promovido pela FGV. O refrigério de minh’alma veio da apresentação do mato-grossense Pablo Capilé, do Espaço Cubo, um coletivo de artistas de Cuiabá que…bem, dá uma olhada aqui ( e siga os links que estão num dos posts). Aproveitando, vai aqui também e veja o resultado de elevar a cultura ao cubo.

Anúncios