Derretendo

A seção do PV do Rio já decidiu por Serra e a de São Paulo também, só não anunciou ; as do DF e do Pará (que, para cúmulo da heresia, apoia Belo Monte), por Dilma.

E assim, lá vai a liderança de Marina derretendo a medida que o tempo avança em direção a 31 de outubro.

5 comentários sobre “Derretendo

  1. Será que o apoio oficial do PV, mesmo seccionado, fará a diferença? Tenho a sensação de que os eleitores de Marina vão escolher o candidato de acordo com a própria consciência, e não pelo que o partido recomendar. No máximo, seguiriam a escolha da Marina (que, aliás, cadê?).

    • Concordo. O PV não é partido, nem mesmo movimento social. É um amontoado de pessoas.
      Marina só vai escolher lá pelo fim da semana, quando vir para onde o vento está soprando mais forte.

      • Não sei. Não dá para ter uma ideia, pois ela tem sido habilíssima em ficar em cima da árvore. O problema de ir para outra agremiação é que ela terá que lutar por espaço – no caso do PSB, ainda terá que explicar porque foi para um partido tão próximo do PT. Em muito pouco tempo, essa situação de indefinição ou – para usar português bem castiço – de oportunismo político vai acelerar o derretimento de sua liderança. Líder tem assumir risco, se não é igual a qualquer um.

  2. A Marina vai acabar tendo de sair do PV para manter sua coerência. Não sei, talvez PSB ou mesmo PSOL. No PV, ela não pode ficar.

  3. As pessoas que conheço e votaram na Marina (sendo do PV ou não), tem uma certeza: não votam no Serra.

Os comentários estão desativados.