O dono da bola

É impressão minha ou a campanha para presidente da República desapareceu? Preste bem atenção: não se dá mais destaque para o que Dilma, Serra ou Marina disseram, fizeram, não disseram ou deixaram de fazer. Só se vê o embate entre o N-D e a mídia tradicional. É acusação para cá e para lá, com supostos escândalos envolvendo parentes ou amigos de parentes de ministros no entremeio. Política partidária, programas, projetos que é bom, nada.

E quem está ditando esse ritmo de valsa? Ele, claro! O Nove-Dedos! E faz isso na careta, até anunciando, como disse na entrevista ao Terra, citando o técnico Carlos Alberto Parreira, conhecido adepto de ficar tocando a bola de cá para lá quando está ganhando o jogo. 

 O cara escolheu a candidata do seu lado, escolheu o adversário, escolheu o juiz e agora escolheu o campo e escondeu a bola. E os veículos de comunicação dando guarida a tudo isso, caindo na esparrela de cabeça.

É simplesmente impressionante!

4 comentários sobre “O dono da bola

  1. Nada disso, quem está dando o tom são os mesmos de sempre, apenas “descobriram” que bater na Dilma estava fazendo com que perdessem votos. Pararam de bater e, se não estão ganhando votos, a Dilma está caindo, mesmo que – e ainda – em ritmo lento. Seria interessante o comitê de campanha da Dilma ficar atento.

    • A Dilma estaria caindo se estivesse perdendo votos, o que não parece estar ocorrendo. O que parece é que os indecisos estão indo para a Marina e isso faz com que, por efeito estatístico, a candidata do governo pareça estar perdendo terreno.
      Esse efeito deve ter fôlego curto – no máximo, até meados da semana que vem -, dada a dificuldade da candidatura verde avançar além desse discurso e impactar os mais pobres.
      Há ainda uma outra possibilidade. O baixíssimo nível da campanha pode fazer com que prováveis eleitores de Marina, vendo que ela pode provocar um seguno turno, mas chegará a ele, resolvam acabar logo com a torura votando na candidata que está à frente, o que diluiria os ganhos com a arrancada.

  2. A fixação é tão grande que o Globo até “cobriu” o ato contra a imprensa na quinta-feira em São Paulo, com mais destaque do que o encontro no Clube Militar, do qual participou um de seus colunistas.

  3. e tem gente que ainda acha que N-D é burro, despreparado ou tosco. Ele domina o meio de campo e fica cozinhando a partida. E como a final já está acabando, vai ser um tal de goleiro adversário ir para área tentar fazer o gol de empate…

Os comentários estão desativados.