“Faca de dois legumes”

A tática do esquadrão jornalístico da candidatura Serra de fazer circular que a assessoria da Dilma já estaria estudando medidas impopulares para quando ela for eleita – ajuste fiscal (Folha) e reforma da Previdência (O Globo) – é boa, embora um tanto perigosa.  Boa porque coloca dúvidas na cabeça de estratos da classe média-média e classe média baixa de que haveria um tipo de “estelionato eleitoral” (o pessoal ainda lembra do Plano Cruzado, em 1986). Perigosa porque pode ser lida como “toalha jogada”.

No entanto, não tem muito o que fazer mesmo. Afinal, se não houver uma reversão – reversão, não estagnação somente – nas pesquisas pós-feriadão – quando a galera, entre uma gelada e outra, vai discutir política e a campanha do Fluzão -, aí a vaca terá ido mesmo para o brejo.ela for eleita – ajuste fiscal (Folha) e reforma da Previdência (O Globo) – é boa, embora um tanto perigosa. Boa porque coloca dúvidas na cabeça de estratos da classe média-média e classe média baixa de que haveria um tipo de “estelionato eleitoral” (o pessoal ainda lembra do Plano Cruzado, em 1986). Perigosa porque pode ser lida como “toalha jogada”. No entanto, não tem muito o que fazer mesmo. Afinal, se não houver uma reversão – reversão, não estagnação – nas pesquisas pós-feriadão – quando a galera, entre uma gelada e outra, vai discutir política e a campanha do Fluzão -, aí a vaca terá ido mesmo para o brejo.