“Veja (com trocadilho) como se mata o jornalismo”

Conselheiro Supremo confessa que anda com raiva do jornalismo e dá um exemplo do motivo da ira:

“Veja (com trocadilho) como se mata o jornalismo”

“Na verdade, a história envolve os jornais. A piada com o lixo da Abril foi só pra não perder a viagem.

Vamos lá: os jornais demoraram a dar o tal projeto de direitos humanos porque, no dia que ele foi lançado, ninguém leu. todo mundo só deu matéria da Dilma sem peruca.
Mas, na verdade, era melhor se tivessem continuado sem ler. Fizeram um carnaval com a história e hoje eu soube que o projeto só será votado (se for! Se for!!!) no ano que vem. Isso mesmo: no novo Congresso, do novo presidente, do novo governo!!! Ou seja: não é coisa nenhuma. Pura, absoluta empulhação com o leitor, picaretagem jornalística rasteira.

Enquanto isso, a vida real passa ao largo das páginas.

Olha, eu nunca vi a situação tão ruim. Nunca mesmo.”

Anúncios