Telefônica: “tristeza não tem fim”

A Telefônica não descansa e sobe um patamar: não contente em ter calado São Paulo e perdido a GVT para os franceses da Vivendi, agora a operadora espanhola teve uma de suas subsidiárias (a A.Telecom) pega em flagrante pela Anatel vendendo serviço que telefonia fixa, como se operadora fosse. Em país com grande imprensa séria era para ser manchete de todos os jornais e cadernos de economia, mas como estamos no Brasil, só a pequena mídia especializada cuida do assunto. Leia mais.

Anúncios