King of the Kings-2005

Em post que se encontra pouco abaixo, escrevi que a edição de O Globo era melhor nos tempos de Evandro Carlos de Andrade, o ECA. Na reportagem, porém, havia espaço para, por exemplo, Victor Combotanassis. Esse greco-portenho de esquisitíssimo sotaque para quem tudo era “sigilosso” foi o maior cascateiro que encontrei em minha vida profissional. Contando com especial – e muito estranha para mim – proteção de ECA, Victor Combo foi capaz de escrever impunemente as maiores mentiras nas páginas do jornal da Irineu Marinho sem que nada lhe acontecesse.

A obra-prima de Combo, que chegou a chefe de reportagem no Globo (numa dupla inesquecível com a também incrível Concetta esqueci-o-sobrenome), foi o King of The King.A história do balão gigante que estaria sendo construído em algum lugar do Rio por uma confraria formada pelos componentes das maiores turmas de baloeiros da cidade foi manchete do jornal dirigido por ECA por duas semanas. Um período em que a polícia e dos bombeiros do Rio, e até a Aeronáutica, sofreram atrozmente com as matérias de Victor Combo, que conseguia encontrar o balão em várias partes da cidade e conversar com os baloeiros fazendo as autoridades parecem um bando de debilóides incapazes de amarrar os sapatos sozinhos. Após as duas semanas, enfim, a cascata sumiu no ar e da lembrança das gentes como um balão incendiado.

Foi para minimizar esse injusto esquecimento que criei, há alguns anos, o Prêmio King of the Kings, destinado a agraciar a maior cascata jornalística do ano. Ano passado, o prêmio não foi concedido pelo fato de o autor deste desvalioso espaço estar fazendo higiene mental, mas este ano, como que para compensar, a imprensa brasileira caprichou e por isso o KofK de 2005 é o mais disputado da história. Essas são as matérias indicadas e a explicação do porquê fazem parte de tão seleta lista:

  • Escândalos (Reportagem política): Iniciada com aquela entrevista da Folha com Roberto Jefferson, a crise sem fim em que o país mergulhou só levou, até agora, à cassação de Bob Jeff – e a quase certa (no momento em que escrevo) de José Dirceu. Após florestas inteiras e anos de matérias, mudanças moralizantes no sistema político que é bom, necas. E ninguém liga.
  • Título do Corinthians (Reportagem esportiva): Iniciada com a matéria sobre a Máfia do Apito, da Veja, a cascata envolveu toda a imprensa esportiva brasileira e culminará no próximo fim de semana com o título brasileiro indo parar nas estantes da Máfia Russa, ex-Esporte Club Corinthians Paulista
  • Matéria em favor do Não (Veja):A revista dos Civita foi o maior elo da campanha de desinformação que culminou na consagração da barbárie no Bananão.
  • Ouro de Havana (Veja)

: Capa com uma acusação tão absurda que foi a única que os tucanos se sentiram envergonhados de levar adiante.

  • Remoção de favelas

(O Globo): O jornal dos Marinho desenterrou a proposta lacerdista de 40 anos atrás para resolver o problema estético provocado pelos pobres na Zona Sul carioca

  • Epidemia de gravidez entre adolescentes

(O Globo e Rede Globo). Usando truques estatísticos, os veículos dos Marinho passaram a idéia de que se encontra uma grávida adolescente em cada esquina do país. (Para refrescar sua memória, já que essa foi uma matéria sem tanto destaque quanto as outras, leia aqui o que escrevi a respeito da que saiu no Globo).

Anúncios

Um comentário sobre “King of the Kings-2005

  1. Eu conhecí esse cascateiro, Victor era uma raposa de rabo grande e felpudo …….

Os comentários estão desativados.